fbpx
Foto: MakerEd.org

 

Você já ouviu falar em Maker Education?

É uma iniciativa que surgiu no governo Obama, dentro do programa “Educate to Innovate” (Educar para Inovar), como uma iniciativa para melhorar a educação nos EUA.

Adotada por diversas instituições estadunidenses, ela se baseia numa vertente educacional que foca na realização de projetos e construções integrados ao currículo escolar.

Esses projetos podem ser de grande porte como um workshop de robôs no ensino médio, ou de menor escala, como uma construção de maquetes na escola primária.

A proposta não é apenas sobre integrar ferramentas e equipamentos na educação, mas promover uma educação com espaço para os estudantes criarem, colaborarem e desenvolverem a criatividade com projetos.

A Maker Education intercala a curiosidade das crianças pela exploração de novidades com a execução de projetos. Cada projeto exige um nível diferente de planejamento e esforço. As vezes pequenos projetos organicamente evoluem para projetos maiores, a depender da empolgação da turma.

Quer experimentar essa técnica? Comece com esses projetos que já foram testados e aprovados em salas de aula:

Projetos em menor escala

Torres de Poder

clip_image002

Materiais:

  • Papel
  • Fita Adesiva

Ferramentas:

  • Tesoura

Ideal para quem está começando a experimentar a Maker Ed, essa atividade permite que os alunos construam “Torres de Poder” feitas com papel e fita adesiva. Eles também podem construir uma torre mais alta usando outros materiais – estimule-os a usar palitos, canudos e clipes de papel para torná-la mais divertida. Essa atividade em grupo ajuda os alunos à trabalharem melhor em grupo, estimula liderança e planejamento. Melhor ainda, existem inúmeras variações disponíveis, como papel colorido e fitas adesivas decoradas, materiais fáceis de achar.

Catapultas

catapulta

Materiais:

  • Ratoeiras
  • Colheres de pau (de madeira)
  • Borrachas
  • Blocos de madeira
  • Bolas de pingue pongue
  • Cola quente

Ferramentas:

  • Pistolas de cola quente

A catapulta é uma atividade que apresenta aos alunos os princípios da engenharia e da física de forma divertida. A catapulta permite que os alunos busquem o melhor ângulo e proporção entre a força de lançamento e a largura dos braços. Não tem aluno que não se divirta tentando acertar algo com a catapulta!

Desafios de construção

Com esses desafios, você pode testar as construções e refletir com os alunos sobre elas no dia seguinte!

Ponte

ponte

Materiais:

  • Palitos de madeira (tipo picolé)
  • Cola quente
  • 5 baldes com peso dentro

Ferramentas:

  • Pistolas de cola quente
  • Alicates

Planeje a ponte com mais o menos um metro de distância e arrojada o suficiente para aguentar peso!

Barco flutuante

float the boar

Materiais:

  • Papel alumínio
  • Palitos de madeira (tipo picolé)
  • Espetos de Bambu
  • Papel
  • Cola quente
  • Argila
  • Palitos de churrasco
  • Canetas e pilotos

Ferramentas:

  • Tesouras
  • Pistolas de cola quente

Projete o barco para suportar cargas, se mover rápido pela água e possuir uma proporção eficiente entre peso e carga. Encontre a melhor forma para colocar as velas, um casco resistente e um ponto de equilíbrio ideal para flutuar.

Brincando com a luz

Esses projetos envolvem materiais mais complexos e eletricidade.

Eletromagnetos

eletromagnetos reais

Materiais:

  • Parafusos de metal
  • Fios de cobre
  • Baterias

Ferramentas:

  • Alicates
  • Tesouras

Eletromagnetos ilustram a conexão entre eletricidade e magnetismo. Na vida real, eletromagnetos são a espinha dorsal de múltiplos aparelhos eletrônicos, como campainhas, alarmes de assalto e portas eletrônicas em carros. Alunos podem usá-los para apanhar moedas ou outros objetos de ferro através do magnetismo.

Circuitos maleáveis

eletromagnetos

Materiais:

  • Farinha
  • Água
  • Sal
  • Componentes eletrônicos como LED e motores

Ferramentas:

  • Pratos e jarras quentes

Circuitos maleáveis resolvem um dos maiores enigmas dos jovens alunos: Como construir componentes eletrônicos reais com mãozinhas tão pequenas? Devido à frágil coordenação motora das crianças, use massinha de modelar e farinha para conectar as partes eletrônicas.

Fonte e imagens: WoodShopCowboy

Se inspirou e vai fazer com os seus alunos? Conta pra gente o resultado nos comentários!