fbpx

Como visto nesse post, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) criou um guia de utilização e recomendações de políticas de uso para tecnologias móveis – tablets e celulares – nas salas de aula. No post mencionado, postamos os 13 bons motivos listados pela organização para adotar a tecnologia móvel no processo pedagógico. Hoje, você pode conferir abaixo as 10 recomendações da Unesco para um bom uso de tecnologia móvel em sala de aula:

  1. Criar e sempre atualizar políticas de uso ligadas ao aprendizado móvel
  2. Desenvolver estratégias para expandir e melhorar opções de conexão, garantindo equidade
  3. Conscientizar a comunidade escolar sobre a importância das tecnologias móveis na educação, com liderança, apoio e diálogo
  4. Permitir acesso igualitário entre estudantes
  5. Garantir equidade de gênero para todos os usuários e usuárias
  6. Criar e otimizar conteúdo educacional
  7. Treinar professores para avançar nos conteúdos através das tecnologias móveis
  8. Capacitar os professores usando as tecnologias móveis e disponibilizando suporte técnico
  9. Promover o uso seguro, sadio e responsável das tecnologias usadas
  10. Usar a tecnologia móvel para melhorar a comunicação e a gestão escolar

O guia finaliza com mais uma dica: A visão negativa de algumas pessoas acerca da tecnologia móvel está arraigada ao fato de que a maioria delas vê os dispositivos móveis como portais para o entretenimento, e não para a educação.

O papel do gestor escolar está em criar políticas que desconstruam essa imagem, educando-os sobre os benefícios da educação móvel.

Destacando como a tecnologia pode sofisticar as aulas, melhorar o aprendizado e a administração; compartilhando pesquisas e novas descobertas de programas e plataformas educacionais; encorajando o diálogo a respeito da educação somada à tecnologia entre a comunidade escolar (professores, coordenadores, estudantes, pais) e promovendo uma visão coerente de como a tecnologia pode acrescentar no aprendizado dentro e fora da sala de aula.

O manual na íntegra está disponível, em inglês, neste link.